Rio 450 anos

O mais antigo documento para a história do Rio de Janeiro, conservado no Arquivo Nacional, data de 1594: uma carta de sesmarias assinada pelo capitão e governador da cidade do Rio de Janeiro registrada no 1º Ofício de Notas.  Com maior densidade encontram-se fundos e coleções gerados na segunda metade do setecentos, dada a crescente importância da América portuguesa e a promoção da cidade à sede do poder colonial a partir de 1763. Lugar de entrada e passagem de mais de 400 mil cativos no século XIX, o Rio é um dos portos privilegiados do Império português no Atlântico, até que a transferência da corte para sua maior colônia em 1808 consolida um protagonismo que ultrapassou sempre seu status político-administrativo.

Nesse site foram publicadas diversas seções nas quais o Rio de Janeiro figura com destaque. No entanto, cinco delas foram voltadas exclusivamente para a cidade e para temas cariocas:

Polícia da Corte

Casa Real

Vida artística urbana

Rio de Janeiro: a nova ordem na cidade

Indumentária colonial